terça-feira, março 02, 2010

A polêmica derrota de Neco em Snappers



Irritei-me com o resultado e no dia seguinte fui procurar comentários na internet. Diante do relativo silêncio, achei que era eu o parcial. Mas hoje, pela dica do Júlio Adler no Goiabada, cheguei ao comentário do norte-americano Brendon Thomas na Surfer, que me dei ao trabalho de traduzir abaixo.

E houve quem pensasse que com a saída do Perry Hatchet e a anunciada mudança nos critérios de julgamento o problema da parcialidade fosse melhorar.

"O caso Padaratz - Alguém por favor pode me explicar como funciona o julgamento no World Tour? Eu li o livro de regras e analisei os replays. Caramba, eu até pedi a vários juízes do tour que me explicassem, mas, mesmo assim, ainda não consegui entender. Hoje, assisti Neco Padaratz surfar seu melhor em anos e basicamente ouvir um "não queremos você aqui" por parte dos juízes. Não sou um grande fã do surfe do Neco, mas hoje ele tirou tubos. E mandou rasgadas. Rasgadas tão críticas e poderosas, e tão agressivas que eu pensei que o velhinho fosse arrumar uma hérnia. Ele foi prontamente agraciado com uma nota mediana pelas mãos indiferentes dos juízes. Neco protestou, e prosseguiu surfando a onda seguinte ainda melhor. Como prêmio, recebeu uma nota ainda mais regular pelas mãos ainda mais indiferentes dos juízes. Na bateria seguinte, Dane (Reynolds) recebeu notas 7 e muito por ondas que, para mim, não chegavam nem perto das do Neco. A única conclusão que posso tirar disso tudo é que quanto mais você tentar, pior o resultado"

"O mais frustrado - Neco Padaratz possivelmente fez uma das melhores demonstrações de sua carreira e mal conseguiu pontuar acima de 6.5. Quando os locutores o informaram de sua segunda nota ele jogou os braços para cima em desgosto e então surfou a próxima onda ainda melhor, apenas para receber ainda menos pontos por seu esforço. A "brasiliofobia" está longe de acabar".

2 Comentários:

Daniel Neris disse...

Fala Gustavo! Realmente o Neco surfou muito e foi garfado na cara dura pelos juízes, o que não é nenhuma novidade em se tratando de brasileiros.

Na minha opinião tá na hora dele mudar de estratégia, acho que é esse o recado da juizada ao invés de "não queremos mais você aqui".

No WT parece até que ele só tem 2 cartas na maga: a reasgada e os tubos. E por mais que ele dê a rasgada mais forte do tour, ele precisa misturar outras manobras na onda.

Tenho certeza que na hora que ele se tocar disso e parar de tentar resolver a parada na base da força, ele vai conseguir os high scores.

So fã do cara desde que ele tinha 12 anos, torço para ele se dar bem e acho que ele tem surf pra isso, mas é preciso usar a cabeça e fazer o que os caras estão querendo ver: Pauladas retas jogando muita água, tubo, aéreo e até as rasgadas animais que ele dá, mas tudo misturado na mesma onda e não 5 rasgadas seguidas...

Abraço e parabéns pelo blog.

EMFOCOSURF.com.br disse...

Eu tb concordo com esse artigo, assisti a bateria de Neco e foi claro que ele estrapolou e mereceu avançar... mas Neco é brasileiro, ahahhaha não esqueçam disso!!